Lúpus também é sinônimo de luto?

Lúpus também é sinônimo de luto?

Eu tenho um sonho recorrente de estar correndo. Correndo, com aquela brisa gostosa na cara, passos largos, voando, quase sem tocar o chão. Uma sensação de prazer e felicidade indescritível. Eu lembro que sensação é essa.
Nunca fui atleta, tipo corredora, mas durante a minha infância eu era uma criança muito ativa. Morava em um condomínio e minha vida era na rua, brincando, correndo nas escadas, no parque, na praia. Na mesma época eu fazia jazz e natação. Amava nadar, e fui até convidada a participar de um time do clube que frequentávamos à época. Eu era uma danadinha mesmo.

Fui crescendo, na adolescência fui deixando os esportes em segundo plano, mas a natação foi uma constante durante muitos anos ainda. Quando fiz intercâmbio, cheguei a fazer parte da equipe de Natação da escola, competi com outras escolas, meu corpo foi mudando, os músculos começaram a aparecer. Estava feliz, mas algo estava acontecendo comigo. A energia não era a mesma. Dores começavam a aparecer sem explicação aparente. E o cansaço… Ah o cansaço… Não conseguia explicar o que estava sentindo.

O lúpus dava seus primeiros sinais, e aquela menina danadinha ia se afastando.

Essa confusão que ocorria dentro do meu corpo, era maior na minha cabeça. Até conseguir o diagnóstico correto, foram sucessivos erros, suposições, teorias, remédios e muita dor. Até o diagnóstico foi feito da pior maneira, sem um mínimo de empatia, delicadeza, compaixão. Imagina tudo isso para uma garota de 17 anos.

Nenhum médico fala sobre isso.

Nenhum médico fala sobre esse sentimento de luto. Luto como aqueles que sentimos quando perdemos alguém que amamos.
A partir do momento que recebemos o diagnóstico de uma doença crônica, os médicos nos falam dos remédios, cuidados que devemos tomar, precauções, mas nunca falam que nunca mais seremos os mesmos. Por isso muitos pacientes crônicos tendem a ter outras complicações como depressão, ansiedade.

Passei por vários lutos. Senti falta da pessoa que eu era diversas vezes. Senti falta da energia, da vida sem dor, sem remédio, sem médico. Viver sem se preocupar com o sol, com o tipo de comida que vou comer no almoço ou jantar. Sempre tive pessoas ao meu lado que me tiraram destes lutos, me sacodiram e me mostraram os outros lados, cores e sabores da vida. E isso, é muito importante.

Continuo com meus sonhos lindos. E se o joelho permitir, as tendinites aliviarem, quem sabe um dia eu chegue a dar uma corridinha?

Anúncios

One thought on “Lúpus também é sinônimo de luto?

  1. Parabéns pelas informações tão importantes,para os portadores da doença e todos em geral,e a dificuldade de depender do SUS, sou portadora de lúpus e muitos ainda acham que é falta do que fazer e a familia também caiu fora…..Conclusão vivo sozinha e quando tenho crises dependo dos outros….Paro por aqui para não me emocionar e ficar pior!!! Mas as pesquisas e informações dicas e tudo que Vcs esclarecem….são nota 10!!! Obrigada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s