Portadores de lúpus buscam orientação e assistência da DPU na Bahia

Publicado por Defensoria Pública da União

Salvador, 13/12/2013 – Integrantes da Associação Loba – Lúpicos Organizados da Bahia estiveram na sede da Defensoria Pública da União (DPU), na quarta-feira (11), para esclarecer sobre a possibilidade de concessão de benefícios previdenciários a pessoas vítimas da doença. O grupo, acompanhado do defensor estadual Gil Braga, foi recebido pelo defensor federal Átila Ribeiro Dias, chefe da unidade na Bahia.

A líder da associação, Jacira Conceição, falou sobre os problemas enfrentados pelos portadores da doença, como a dificuldade em obter o diagnóstico correto, os efeitos colaterais das medicações utilizadas no tratamento, o preconceito enfrentado, a dificuldade de conseguir emprego e se manter no trabalho por conta dos períodos de internação, entre outros.

Jacira disse que a doença acaba por dificultar a manutenção do emprego, deixando boa parte dos portadores de lúpus sem renda para se sustentar e manter suas famílias. Ela explicou que a associação luta pelos direitos dessas pessoas e busca o apoio da Defensoria para que os enfermos possam ser assistidos judicialmente na obtenção de auxílio-doença e do Benefício de Prestação Continuada (Loas).

O defensor federal Átila Dias Ribeiro reconheceu a possibilidade de atuação da DPU na Bahia e orientou os integrantes sobre os documentos necessários para abertura dos processos de assistência jurídica. “Nos comprometemos a atender todos os associados que tiverem dificuldade em conseguir os benefícios. O lúpus é uma doença grave, devendo os seus portadores terem todo o apoio e assistência possível do Estado”, afirmou.

Já o defensor estadual Gil Braga garantiu na reunião que o fornecimento de protetor solar para os doentes, na quantidade e frequência necessárias à proteção da pelé, é um dos questionamentos que será levado ao município de Salvador, já que a radiação solar é um dos principais inimigos de quem tem a doença.

Entenda o lúpus

O lúpus é uma doença autoimune rara, que provoca um desequilíbrio no sistema imunológico, responsável por defender o organismo das agressões externas causadas por vírus, bactérias ou outros agentes patológicos.

De acordo com o Ministério da Saúde, a doença é mais frequente em mulheres do que em homens. Em cada grupo de dez doentes, nove são do sexo feminino em idade reprodutiva. Estima-se que o Brasil tenha 200 mil pessoas com lúpus. Em Salvador, cerca de quatro mil casos já foram diagnosticados.

Associação Lúpicos Organizados da Bahia (Loba)

Rua d’Ajuda, Edifício Santa Cruz, Sala 512, Centro (próximo às praças da Sé e Castro Alves) – Salvador, Bahia

Telefone: (71) 3321-2593

Assessoria de Imprensa

Defensoria Pública da União

Anúncios

4 thoughts on “Portadores de lúpus buscam orientação e assistência da DPU na Bahia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s