Engravidar ou não engravidar, eis a questão…

Já comentei sobre este assunto antes por aqui, mas como ultimamente tenho passado por alguns dilemas e inseguranças sobre o mesmo assunto resolvi retomar.

pregnancy lupus

Ouvi várias histórias sobre mulheres que tinham lúpus e que não tiveram complicações durante a gravidez, como também ouvi histórias de complicações e abortos espontâneos. Além disso, o próprio lúpus complica um pouco quando o assunto é engravidar.

Tenho 36 anos, sonho, como uma grande maioria das mulheres, em engravidar. E isso tem sido um assunto muito delicado e que me deixa muito emotiva.

Para uma pessoa com uma saúde tranquila, normal, basta se preparar, planejar e pronto. Para uma pessoa com lúpus o caso não é bem assim. Até o início do ano o meu lúpus estava praticamente controlado, ótima oportunidade para tentar engravidar, mas de uma hora pra outra apareceu uma complicação: a costocondrite. Aumenta o corticoide. O lúpus fica descontrolado mais uma vez… Meus rins dão sinais de que não estão 100%… Agora não dá para engravidar. Temos que esperar… E pensar, pensar muito.

Até que ponto a gravidez pode prejudicar a minha saúde? Essa é uma pergunta que me atormenta… Não estou ficando mais nova, e apesar de nunca ter tido nenhuma crise séria, nunca fui internada com complicações do lúpus, me sinto muito frágil. E depois de tanta bomba de corticoide, será que não atrapalhará na hora de engravidar?

Eu e meu marido tivemos uma conversa bem franca com minha reumatologista. Perguntamos até que ponto a gravidez prejudicaria minha saúde. Ela respondeu que hoje, por conta do probleminha com os meus rins, não dava para engravidar, seria imprudente. E como ela mesmo falou, meu corpo está passando por uma “guerra civil”, é uma verdadeira batalha, e com uma gravidez agora o bebê seria visto como um “inimigo iminente”, seria como “colocar a Síria dentro dos EUA”.

A nossa prioridade então é retomar a minha saúde, reestabelecer o lúpus. Estou acompanhada de uma reumatologista, cardiologista e nefrologista. A reumato e nefro estão dialogando a possibilidade de mudar a medicação, entrar com um imunossupressor e diminuir a quantidade do corticoide. Só depois de 6 meses, e estando com tudo em ordem, e o lúpus de volta a sua estabilidade e possível remissão, podemos tentar novamente. É muito “se” dentro de um jogo de probabilidades e possibilidades.

Existe ainda uma possibilidade de engravidarmos. Mas decidimos que não vamos engravidar caso exista um risco grande para a minha saúde ou para o bebê. E só vamos saber exatamente isso quando passar por todo esse processo.

Até lá, foco total em minha recuperação e saúde. Espero e desejo que tudo dê certo, e quem sabe, vir aqui relatar a boa notícia!

Anúncios

2 thoughts on “Engravidar ou não engravidar, eis a questão…

  1. Oi Patrícia!

    Fui diagnosticada com lúpus. Adorei seu blog e gostaria de saber se você conseguiu engravidar. Outra pergunta é se você conhece algum reumatologista bom em Recife.
    Um grande beijo!
    Tainá

    • Oi Tainá! Desculpa a demora! Não consegui engravidar… Minha médica não aconselha, e agora estou no meio de um tratamento com pulsoterapia, ou seja, não dá para engravidar por um bom tempo. Ainda tenho esse sonho, e esperança, de um dia engravidar. Quanto a o reumatologista em Recife, infelizmente não tenho conhecimento… Fui diagnosticada aí em Recife, mas o médico que me atendeu, apesar de ter descoberto o lúpus, não foi muito legal comigo, e nem lembro mais o nome dele rs… Sou tratada aqui em Natal já há muitos anos. Um grande beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s